Pesquisar este blog

terça-feira, 26 de dezembro de 2017

2017: Cem anos da Revolução Russa.

Já se passaram 100 anos da Revolução Russa e este blog traz para vocês um resumo de como aconteceu essa revolução.
 
Revolução Russa.
Essa revolução aconteceu no ano de 1917 na Rússia.
A Rússia era um país de camponeses (mujiques) onde era governada por um czar (imperador). O czarismo se apoiava na Igreja Católica Ortodoxa Russa e na nobreza proprietária de terras.
O czarismo foi responsável pela pobreza no país e aí surgiram opositores a esse regime.
Uma das primeiras organizações foi a “Vontade do Povo” (narodniques) que acreditavam que a revolução contra o absolutismo na Rússia seria feita pelos camponeses.
Em 1898 surgiu o Partido Operário Social Democrata Russo (POSDR), que diziam que a revolução deveria ser feita pela classe operária.
Depois foi criado o Partido Socialista Revolucionário.
Todas essas organizações foram perseguidas pelo czar e muitos foram exilados.
Os exilados do POSDR se dividiram em dois grupos:
MENCHEVIQUES (minoria): Líder: Plekhanov. A revolução tinha que passar por uma etapa burguesa para chegar e destruir czar e depois o capitalismo tinha que alcançar o desenvolvimento. Defendiam montar um partido parecido com o Partido Social Democrata Alemão (liberdade política).
 
BOLCHEVIQUES (maioria): Líder: Lênin. A revolução tinha que passar por uma etapa burguesa para chegar e destruir czar e depois o socialismo tinha que alcançar o desenvolvimento. Defendiam organizar um partido clandestino (disciplina rigorosa).
Domingo sangrento: foi na guerra entre Rússia e Japão que ocorreu em 1905, devido ao sistema czarista. A guerra foi para o domínio da Coreia e da Manchúria. A Rússia foi derrotada. Durante essa guerra houve greves e manifestações programadas para 09 de janeiro (domingo) em São Petersburgo. Foram para o Palácio de Inverno, de forma pacífica, para reivindicar direitos e os soldados começaram a tirar contra a multidão. Centenas de pessoas morreram e outras centenas ficaram feridas. Esse episódio ficou conhecido como Domingo sangrento.
A partir daí, as greves aumentaram e o movimento foi até 1906. Os operários foram liderados por Trotsky e se organizaram em grupos chamados SOVIETES (conselhos, em russo).

Depois disso, foram reprimidos pelo regime até 1915.
Em 1914, a Rússia entra na Primeira Guerra Mundial e isso instigou as manifestações populares contra o czar. 
 
Em fevereiro de 1917, as tensões chegaram ao seu ponto máximo. Estava havendo racionamento de alimentos e isso revoltou a população.  No dia 23 de fevereiro de 1917 começaram as grandes manifestações. Três dias depois, começaram os choques entre as tropas do governo e o povo.  Houve dezenas de mortos e feridos.  Mas, chegou um momento, pelas circunstâncias, os soldados se juntaram a população e começaram a protestar também.  O Palácio de Inverno foi invadido pela população e a bandeira do império foi substituída por um pano vermelho. Era o fim do absolutismo, o fim do czarismo.  No dia 1º de março, o czar renuncia e formou-se um governo provisório e prometeu-se formar uma assembleia constituinte.  Os sovietes ressurgem, principalmente o de Petrogrado.
Em julho de 1917, houve manifestações para que os sovietes assumissem o poder, como propusera Lenin. Mas o soviete de Petrogrado recuou e apoiou o governo a conter a rebelião. Lenin teve a prisão decretada, mas fugiu para Finlândia, e de lá acompanhou tudo.
Já de volta a Rússia, de forma clandestina, Lenin conseguiu a presidência do conselho de comissários do povo, que era composta apenas por bolcheviques.
Ao mesmo tempo, representantes do antigo governo provisório começaram a organizar uma contra revolução, liderando os setores que os opunham aos bolcheviques.
A partir daí, a Rússia ficou dividida em dois grupos iniciando uma guerra civil:
EXÉRCITO BRANCO: Compostos por jovens ricos. Receberam apoio da Alemanha, do Japão, da Inglaterra e dos Estados Unidos, pois o novo regime era uma ameaça para o capitalismo.
EXÉRCITO VERMELHO: Comandado por Trotsky e composto por soldados, operários e camponeses.
Para se manter no governo foi criado o comunismo de guerra, que era um conjunto de medidas econômicas e políticas destinadas a garantir a continuidade do poder. A Rússia já estava com a economia arrasada e com a guerra civil ficou mais arrasada ainda.
Em 1918, os bolcheviques viraram partido comunista e em 1921 proibiu a existência de outros partidos.
Em 1922, os inúmeros povos pertencentes ao antigo império de czar formaram a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), já sob total direção dos bolcheviques.

TMN COIN 30 - #L09 - Livro: Marley & Eu (John Grogan)


domingo, 24 de setembro de 2017

Como se tornar um leitor?

Click no link abaixo e saiba como se tornar um leitor de sucesso. Para isso, a escolha do primeiro livro é fundamental e se deve seguir alguns procedimentos. Saiba quais assistindo o vídeo feito por Ângela Alhanati, do canal literário do Youtube "Ao sol, no quintal".

TMN COIN 12 - #L04 - O dom da amizade (Colin Duriez)


quinta-feira, 31 de agosto de 2017

História: Povos da América

Não só os indígenas habitaram a América antes dos portugueses e espanhóis chegaram ao Novo Mundo, outros povos também habitavam. Os portugueses e espanhóis estavam a procura de riquezas e dispostos a tomar a força o que buscavam. Os nativos da América foram surpreendidos com a chegada daqueles homens com costumes estranhos. 
Isolada dos outros continentes e desconhecida dos europeus do século XV, a América abrigava civilizações grandiosas, como a dos Astecas e a dos Maias, na Meso-América, e a dos Incas, no Peru. Hoje, desaparecidas, restam delas, contudo, muitas tradições e mitos. 

INCAS: Viviam na Cordilheira dos Andes, que incluía terras onde hoje é a Bolívia, Chile, Equador, Peru e Colômbia. Era constituída de algumas cidades e aldeias e viviam cerca de 15 milhões de pessoas, que falavam a mesma língua e tinham a mesma religião. A terra e a água pertenciam ao governo. As terras eram trabalhadas pela comunidade, mas era para atender o governo, pois era o governo que cedia. Principais produtos cultivados: milho, feijão, batata, tomate, goiaba, abacate e amendoim. Criavam lhamas, guanacos, vicunhas e alpacas. Em geral, nas cidades tinham um templo, armazéns para guardar comidas e vestuário (pra isso pagavam impostos), alojamentos para soldados e artesãos e edifícios administrativos. Nas aldeias, as casas eram construídas de pedra; no lugar da porta havia apenas pedaço de couro para proteger do vento, dormiam em esteiras e sentavam no chão. Foram conquistados pelos espanhóis, em 1532, no Peru, prendendo o chefe, Ataualpa. Para libertá-lo exigiram enorme resgate. Os súditos desse chefe entregaram aos espanhóis enorme quantia em ouro e prata. Só que depois que recebeu, Pizarro, comandante dos espanhóis mandou matar o chefe e conquistou Cuzco, que era a capital inca. 

MAIAS: Formou-se por volta do século IV. Ocupavam terras que hoje é a Guatemala, Honduras, El Salvador, Belize e península de Iucatã (no México). Economia agrícola. Utilizavam processo de irrigação. Acreditavam que os governantes eram representantes dos deuses. Governo unificado. Viviam em cidades independentes umas das outras. Não tinham muralhas nem fortificações. Destacaram-se na matemática e na astronomia. Para apaziguar os deuses construíram pirâmides e realizavam sacrifícios. Os templos maias eram construídos no alto das pirâmides em degraus. Essa civilização termina com a chegada dos espanhóis no século XVI.

ASTECAS: Habitavam terras do atual México. Economia agrícola. Utilizavam processos de irrigação. Tenochtitlán era a capital política e religiosa do Império Asteca, na qual foi construída sobre uma ilha no lago Texcoco. Acreditavam que os governantes eram representantes dos deuses. Viviam submetidos a chefes guerreiros. Possuía ruas largas, palácios, mercados, escolas, jardins e templos em forma de pirâmide. Foram conquistados pelos espanhóis em 1519. Num primeiro momento foi pacífico, mas depois, com discórdias, Montezuma, imperador dos astecas, foi preso e aí os espanhóis foram atacados e os mesmos conseguiram fugir, mas depois voltaram e mataram o novo imperador, Guatimozin e outras pessoas, acabando assim o Império Asteca.

Matemática: Polinômios.

Polinômios são expressões algébricas que possuem monômios.

Alguns polinômios tem nomes específicos.

Monômio: tem um só termo. Exemplo: 5x

Binômio: possui dois termos. Exemplo: z - 2x

Trinômio: possui três termos. Exemplo: 50x + 25y + 5

Os polinômios com mais de três termos não tem nomes específicos.

Você pode reduzir os termos semelhantes. Veja:

y² + xy + 2xy + 4y² + 5xy =

y² + 4y² + xy + 2xy + 5xy = 

5y² + 8xy

EXERCÍCIOS:

1) Escreva o polinômio que representa x dezenas + y unidades.

2) Reduza: 5y + 4y³ - 1 + 2y² - y³ - y + 7y² - 1.